O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

terça-feira, 30 de junho de 2015

II Encontro Formativo para novos voluntários da Pastoral Social em Petrolina

A formação ainda contará com 03 encontros.

No dia 27 de junho de 2015 dando continuidade a formação das novas voluntárias para o trabalho com mulheres em contexto de prostituição em Petrolina/PE, ocorreu o II Encontro Formativo com o tema: “Regulamentação da Prostituição: uma forma de interpretar”, com a assessoria de Fernanda Lins e Railane Delmondes, trabalhadoras sociais da Pastoral da Mulher de Juazeiro - Unidade vinculada ao Instituto das Irmãs Oblatas no Vale do São Francisco.

Dando início, Fernanda Lins convidou os presentes para contemplar o cenário que foi montado, onde demonstrava aspectos de um ambiente de prostituição. Após andar pelo cenário as presentes foram orientadas a formar grupos e discutir o texto “ Prostituição - corpo como mercadoria”, de autoria de Paulo Roberto Ceccarelli.

Sequenciando, a trabalhadora social Railane Delmondes conduziu a discussão do texto, onde cada grupo expressou os aspectos mais relevantes observados, sendo eles: como era vista a prostituição ao longo dos tempos; o tráfico de mulheres para comércio sexual e como é passada a imagem da mulher para os países estrangeiros; a legislação em relação a prostituição; vulnerabilidade social; exploração de crianças e adolescentes, entre outros;

Continuando os trabalhos, Fernanda Lins, apresentou um vídeo que trata da Regulamentação da Prostituição, e realizou uma apresentação explicando o que diz a legislação brasileira sobre esse tema, enfatizando que a legislação penal brasileira não criminaliza a prostituição, por entender que ela não é um problema penal, mas social. Nem as prostitutas nem os clientes incorrem em penas. O Capítulo V do Código Penal, porém, considera crime punível com prisão induzir ou atrair alguém à prostituição, ou, ao contrário, impedir alguém de abandoná-la; criar ou manter casas ou locais para encontros libidinosos, havendo ou não intuído de lucro; tirar proveito da prostituição alheia; intermediar a entrada, o transporte, a transferência ou acolhimento no território nacional de pessoas que venham exercer a prostituição; facilitar a saída de pessoas para exercê-la no exterior.

A formação ainda contará com 03 encontros, sendo o próximo no dia 25/07/2015.



Fonte: Pastoral da Mulher de Juazeiro

Voltar 


maio 2018
 DSTQQSS
S  12345
S6789101112
S13141516171819
S20212223242526
S2728293031  









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069