O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

sábado, 19 de setembro de 2015

Cine Diálogos é realizado com sucesso pela Pastoral da Mulher de Juazeiro

O evento foi um sucesso principalmente pela garantia de disseminação da informação.

A tarde da última quinta-feira, 17 de setembro, foi bem diferente para muitos estudantes, profissionais da área da assistência social e sociedade em geral com a realização do primeiro Cine Diálogos promovido pela Pastoral da Mulher de Juazeiro/BA.

O evento, que iniciou com apresentação teatral, adaptada na música “Geni e o zepelim”, de Chico Buarque, encenada pela trabalhadora social Tamirys Riesenberg, levou aos participantes do Cine Diálogo as primeiras reflexões do que seria debatido no decorrer da tarde.

O Cine Diálogo teve como objetivo principal, apresentar o filme “O que a vida fez da gente e o que a gente fez da vida”, produzido pela Pastoral da Mulher de Belo Horizonte, e debater sobre a realidade das mulheres inseridas no contexto da prostituição. Além disso, contou com a presença maciça de participantes no auditório da Uneb – Universidade do Estado da Bahia, que atenciosamente observavam cada cena e depoimentos destacados no vídeo documentário e pelos palestrantes.

De acordo com Ellen Sabrina, Assistente Social da Pastoral da Mulher de Juazeiro, “espera-se que com a realização deste evento, a sociedade rompa com todo preconceito, discriminação e humilhação que acontece com as mulheres, consolidando e fortalecendo a rede de atendimento as mulheres no município”.

A convidada da tarde, Cinthia Sarinho – mobilizadora e articuladora comunitária da região nordeste / Canal Futura, abordou o tema sobre o abuso e a exploração de crianças e adolescentes. Na oportunidade, Cinthia exibiu filmes, produzidos pelo Canal Futura, com o intuito de que as pessoas possam identificar sinais de violência sexual. “Essa construção é fruto do diálogo com diferentes organizações de referência na temática, que nos ajudaram a pensar como tratar a questão do enfrentamento ao abuso sexual de crianças e adolescentes de uma forma lúdica e de uma forma que pudéssemos transformar esse conteúdo em uma ferramenta pedagógica”.

Miriam Duarte, Psicóloga da Pastoral, ressaltou o trabalho realizado com as mulheres que utilizam os serviços da Pastoral da Mulher e reforçou que “o trabalho com as mulheres ensinam diariamente. Pois são mulheres vítimas de violência, cheias de estigmas, preconceitos e que merecem todo o cuidado no atendimento psicológico”.

Ainda no debate, algumas pessoas da plateia utilizaram o espaço para desabafos, retirada de dúvidas e consultas sobre os temas abordados e receberam certificados de participação.

Para a equipe da Pastoral da Mulher de Juazeiro, o evento foi um sucesso. Não considerando somente o grande número de participantes no evento, mas pela garantia da disseminação da informação que, através dela, tod@s serão multiplicadores e saíram preenchidos da realidade dos fatos que engloba o abuso, a exploração sexual e a prostituição na região do Vale do São Francisco e em outras regiões do país.

Cinthia Sarinho

Ellen Sabrina

Mirian Duarte

Cinthia respondendo ao questionamento da plateia.

Equipe da Pastoral da Mulher de Juazeiro com Cinthia Sarinho

Fotos: Mário Pires

Fonte: Mário Pires /AssCom

Voltar 


dezembro 2018
 DSTQQSS
S      1
S2345678
S9101112131415
S16171819202122
S23242526272829
S3031     









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069