O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Plebiscito pelo Limite da Propriedade da Terra se estende até domingo, dia 12

"Percebemos que seria perder uma grande oportunidade se não estendêssemos o prazo para a votação no plebiscito."

Por Natasha Pitts*

 

O Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra, que, desde o dia 1ª de setembro, consulta a população sobre a necessidade de se limitar o tamanho das propriedades de terra no Brasil, deve continuar até domingo, dia 12, em vários estados. O resultado do plebiscito será conhecido nos dias 18 e 19 de outubro.

 

Quem mora nas cidades localizadas nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Tocantins, Amazonas, Pará, Bahia, Paraíba, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraná e Rio Grande do Sul, ainda poderá dar sua contribuição para transformar a realidade agrária do Brasil. Nestes estados, foi grande a procura pelos postos de votação e por isso o prazo foi estendido até o próximo domingo. No Rio de Janeiro, a votação também será prorrogada, mas segue apenas até a sexta-feira (10).

 

Em escolas e universidades estão localizados os principais postos de votação, assim como em praças públicas e vários outros locais de grande circulação de pessoas. Paróquias do Brasil todo também estão abertas para votação e devem organizar manifestações até domingo para chamar a população a dar sua opinião e aderir à Campanha Nacional pelo Limite da Propriedade da Terra.

 

De acordo com Gilberto Portes de Oliveira, coordenador do Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo (FNRA), a boa repercussão do Plebiscito e o fato de a sociedade estar pautada sobre o assunto se deram em virtude de importantes atividades, como o Grito dos Excluídos.

 

"Percebemos que seria perder uma grande oportunidade se não estendêssemos o prazo para a votação no plebiscito. Houve uma mobilização para a continuação da votação e isto é muito bom. Estamos sentindo que o trabalho articulado está gerando resultados, pois o agronegócio e o latifúndio estão reagindo e querendo nos intimidar".

 

Gilberto avaliou positivamente as ações que foram realizadas junto à população brasileira desde o início deste ano, que permitiram levar mais esclarecimentos sobre a necessidade de se estabelecer um limite máximo à propriedade da terra.

 

"Estamos conseguindo retomar o debate sobre a reforma agrária. Recebemos assinaturas para o abaixo-assinado pelo correio e fax. Muitas dessas assinaturas vêm com pedidos de que as ações sejam concretizadas e levadas para frente. Queremos materializar este apoio da sociedade e aumentar a pressão popular e sistemática. Agora sabemos que podemos contar com a sociedade e com todos que ajudaram na organização dos comitês e do Grito dos Excluídos", acrescentou.

 

Quem se dirigir aos postos de votação do plebiscito também poderá aderir ao abaixo-assinado da Campanha, cujo objetivo é coletar assinaturas para impulsionar um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) no Congresso Nacional. A intenção da PEC é acrescentar um novo inciso ao artigo 186 da Constituição Brasileira que se refere ao cumprimento da função social da terra.

 

O documento poderá ser assinado até o final deste ano. Os interessados podem realizar a assinatura online, por meio do site http://www.limitedaterra.org.br/, no banner ‘Abaixo-Assinado pelo Limite da Propriedade de Terra’.

 

O Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade da Terra é uma iniciativa das 54 entidades que compõem o Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo, da Assembléia Popular (AP) e do Grito dos Excluídos. As Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) também estão engajadas e oferecem apoio oficial.

 


* Jornalista da Adital

 

Fonte: ADITAL

Voltar 


maio 2018
 DSTQQSS
S  12345
S6789101112
S13141516171819
S20212223242526
S2728293031  









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069